, ,

Simplicidade pode rimar com felicidade: os 10 passos mais importantes para viver uma vida mais leve.

 

Como livrar-se do supérfluo

Os 10 passos mais importantes para uma vida simples

Levar uma vida simples é um dos segredos para alcançar a felicidade. A simplicidade nos liberta de tudo o que é inútil, supérfluo e prejudicial, deixando mais espaço para as coisas que realmente importam. Você já parou pra pensar em tudo o que está sobrando na sua vida, te distraindo do que é essencial e dos seus objetivos? Confira o que fazer para aprender a viver bem com menos. 

Todo excesso é prejudicial: seja de trabalho, compromissos ou bens materiais. Aprender a viver com menos é um exercício libertador e proporciona uma vida mais leve e significativa. Permite direcionar suas energias para o que realmente importa, deixando de lado tudo o que é prejudicial ao corpo e à mente. Cerque-se apenas das coisas e pessoas que ama: você não vai se arrepender.

1. Livre-se da bagunça

Avida moderna é um convite ao consumismo e ao acúmulo de objetos. O resultado é que vivemos em ambientes cada vez mais bagunçados e atulhados de coisas inúteis.

Esqueça a ideia de guardar coisas que podem ser usadas no futuro, você provavelmente nem lembrará que elas existem. Embalagens de presente, móveis fora de uso, roupas que não servem mais, revistas velhas, parafernália eletrônica, tudo isso atrapalha e irrita na hora de localizar os objetos de uso diário.

Pegue um cômodo da sua casa de cada vez e retire tudo o que não tem mais serventia. Separe o que pode ser doado a instituições de caridade, reciclado e o que é lixo mesmo, e livre-se de tudo na próxima vez que sair de casa. Espaços livres e superfícies limpas transmitem liberdade e paz de espírito

2. Simplifique sua vida financeira

Dívidas são sinônimo de problemas, stress e dor de cabeça. Não compre coisas de que não precisa e prefira pagar à vista sempre que possível. Procure manter suas contas em dia para evitar cobranças desnecessárias, multas e juros. Nunca assuma nenhuma dívida sem ter certeza de que poderá pagar.

Você não precisa de quatro contas bancárias e cinco cartões de crédito, concentre as despesas em um ou dois e cancele os outros. Reveja o pacote de tarifas do seu banco e não pague por serviços que não usa.

3. Livre-se de emoções negativas

uma vida mais simples

Ressentimento, amargura, raiva, inveja e ódio são sentimentos não apenas inúteis, mas também prejudiciais à saúde. O conceito de vida simples inclui filtrar as emoções, deixando apenas as que forem benéficas para a nossa vida.

Perdoar não significa esquecer, mas deixar a mágoa de lado para concentrar-se em coisas melhores. Deixe o tempo fazer seu trabalho, reprograme sua mente e afaste toda a negatividade de você. Guardar rancor é como beber veneno e esperar que o outro morra.

4. Escolha qualidade em vez de quantidade

Repense seus hábitos de consumo. Por exemplo: lotar o guarda-roupa com itens de fast fashion a cada troca de estação produz impacto ambiental e estimula a exploração de trabalhadores em troca de salários miseráveis. Um armário minimalista poupa tempo na hora de se vestir e com um pouco de criatividade é possível montar dezenas de looks.

O mesmo vale para gadgets e equipamentos eletrônicos. Compre objetos de qualidade e cuide deles para que durem anos, em vez de trocar a cada seis meses.

Simplifique também suas refeições: trocar as lanchonetes de fast food e os alimentos congelados por vegetais e frutas frescas faz bem ao bolso e à saúde. Esqueça os caríssimos alimentos fitness: todos os nutrientes de que precisamos estão na natureza.

5. Aprenda a dizer NÃO

Pessoas que não sabem dizer “não” vivem frustradas, estressadas e nunca conseguem alcançar seus objetivos, pois deixam suas próprias necessidades de lado para atender às dos outros.

Não há nada de errado em fazer um favor para um amigo ou parente, desde que seja confortável para você e não atrapalhe outros planos. Se for atrapalhar ou incomodar, educadamente diga que não pode, sem ficar se justificando.

Vale o mesmo para situações que incomodam e que aceitamos passivamente por medo de dizer não e prejudicar o relacionamento com o outro. Respeite a si mesmo acima de tudo.

6. Invista em experiências em vez de objetos de consumo

como melhorar a minha vida

Quantas vezes você viajou no último ano? Quanto tempo faz que você não vai ao show de uma das suas bandas favoritas? Você sempre quis aprender a tocar um instrumento musical, mas nunca teve dinheiro para isso?

Talvez esteja na hora de gastar menos com bens materiais e investir em experiências que transformarão sua existência e sua visão de mundo. O mercado nos vende a ilusão de que o valor das pessoas está na marca das suas roupas, na casa na praia ou no carro importado na garagem. Mas as experiências que terão mais valor no final da sua vida são aquelas que não têm preço.

7. Livre-se de tudo o que você não precisa

Faça uma lista das coisas realmente importantes na sua vida. O que você realmente ama fazer? Quais são as coisas que você mais valoriza? Quais compromissos são desnecessários?

Depois de definir suas prioridades, reavalie seus compromissos, projetos e relacionamentos: quais deles são coerentes com seus valores e objetivos de vida? O tempo que você gasta com essas atividades produz algum retorno? Se a resposta for “não”, elimine-o da sua vida.

8. Diminua o tempo com a mídia

A vida já é difícil o suficiente sem a negatividade que a mídia despeja todos os dias. Assistir TV demais só serve para inundar sua casa com publicidade e te fazer desejar coisas das quais não precisa.

Revistas de moda vendem a ilusão do corpo perfeito, ensinando às meninas desde muito cedo que qualquer gordurinha extra é a morte.

Não há vantagem alguma em passar o dia vendo nas redes sociais como a vida das outras pessoas é perfeita e feliz. Para não deixar que a mídia domine sua vida, basta limitar o espaço dedicado a ela.

9. Termine sua lista de tarefas

10 maneiras de simplificar a sua vida

Fazer uma lista de tarefas é essencial para lembrar de tudo o que precisamos fazer. Porém, é importante executá-la. Se a sua lista está muito grande, avalie as prioridades, o que não precisa ser feito e o que pode ser delegado. Concentre-se em uma tarefa de cada vez e a termine antes de passar para a próxima.

Tarefas domésticas são necessárias, mas desagradáveis: simplifique o máximo que puder e não deixe que acumulem. Manter sua casa sempre organizada e limpa economiza muito tempo para ser dedicado às atividades que você ama.

10. Diminua o uso do carro

Automóveis tem custo de manutenção alto, são extremamente poluentes e um convite ao sedentarismo. Com o sistema de trânsito caótico das grandes cidades, é até mais vantajoso trocar o carro pelo transporte público ou por uma bicicleta. Caso não seja possível, tente usar o carro o mínimo possível, ou pelo menos deixa-lo em casa um dia por semana. O planeta agradece.

Steven Anthony, psicologo, life coach e terapeuta Dicas escritas por Steven Anthony, Life Coach, Psicólogo e Terapeuta da Life Terapias (Guarujá, SP).

Artigo original: www.lifeterapias.com.br